Essa Página contem os motivos da queima de um Transistor de
Saída Horizontal
- TSH


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 






 

visite o nosso fórum Visite o fórum da Vasco Eletrônica

Material retirado da internet

CAUSAS DO AQUECIMENTO E QUEIMA DO TSH.

Esse é um defeito chato de resolver mesmo, porque pode ter varias causas possíveis, e nem todas as hipóteses são facilmente eliminadas (tipo, se o transistor é de boa qualidade, ou se é o certo, ou se o +B está com a tensão certa).
Uma das causas mais comuns para o transistor esquentar mais do que deve é o sinal na base fraco demais. Isso é facilmente identificado variando-se a posição da imagem para a direita, e vendo se as letras encolhem quando o extremo direito da imagem chega perto do fim do quadro. Esse é um defeito causado pelo driver horizontal. Indo pelo desenho, os suspeitos são:

- o resistor limitador, se estiver alterado,

- o capacitor filtro do +B do trafinho driver, se estiver seco

- o transistor driver, se for diferente do original, ou estiver com fuga.

Em alguns casos (subentenda-se: Itautec 15mm), o próprio integrado oscilador horizontal pode ser o culpado pelo superaquecimento. O estagio de saída do integrado apresenta uma fuga, e a corrente dos pulsos na base do transistor driver diminui, o que vai se refletir numa redução da intensidade dos pulsos na base do TSH. É possível que aconteça com outros monitores, mas acredito que só aconteça se o integrado for o STV7778 (ou TDA9103, que é o mesmo)

- o trafinho driver também pode causar esse sintoma, mas muito provavelmente causará também alguma deformação na imagem.

- no acoplamento entre o trafo e a base do transistor... Todo mundo aí é suspeito. Principalmente se existir capacitor eletrolitico nessa linha.

ps. Excesso de corrente na base do transistor também pode fazer que ele aqueça demais, porque em operação normal, o transistor não deve chegar no estado de saturação total. Caso chegue, o corte dele será mais lento que o normal, e vai gerar mais calor. Na pratica, o excesso de corrente só acontece se o driver for modificado indevidamente.

- o próprio transistor de saída horizontal,, nem sempre é só vitima. Se ele for trocado por um diferente do original, pode aquecer demais mesmo que não haja outro defeito aí. Por isso é bom manter sempre o original. Se o original for um sem diodo damper e você colocar no lugar um com diodo, ele também vai aquecer mais do que devia, porque todo o aquecimento que devia ser gerado pelo diodo damper que existe na placa passará a ser gerado pelo transistor, que vai estar fazendo uma função que não foi prevista no projeto, e enquanto isso o diodo vai estar lá por nada.... O contrario é menos provável.. se um transistor sem damper for colocado no lugar de um com.. Provavelmente queimará antes de chegar a esquentar demais.

Se for necessário substituir um transistor por outro diferente, uma característica muito importante a ser observada é o "fall time" (tempo de desligamento), que deve ser igual ou menor que o do original. Por exemplo: o BU2508AF tem um fall time de 0,4 microssegundos. No lugar costumo usar o 2SC5129, que tem um fall time de 0,2 microssegundos. Poderia usar um BU2520, mas evito os BUs a todo custo.. aqui tem muito BU falsificado. Para o lugar do BU2508DF, uso o 2SC5149.

- o capacitor damper, serve para amortecer os pulsos gerados pelo flyback e pela bobina defletora no momento que o transistor abre. Se ligarmos um osciloscópio no coletor, aparece um pulso triangular bem estreito e alto (800 a 1200 volts mais ou menos). Quanto mais pontiagudo esse pulso for, mais o transistor esquentará, porque estará dissipando mais potencia durante o "fall time". Se o capacitor estiver com a capacitância reduzida, fuga, ou faiscamento interno, o transistor esquenta...

Algum monitor (tipo o IBM G40) não tem um capacitor de poliéster ligado no coletor do transistor, e a defletora também não é ligada nele. Nesse caso, o capacitor é ligado em outro pino do flyback, pois o flyback tem uma derivação no enrolamento primário.

Alguns outros (tipo uns AOC da vida...) tem um capacitor de valor baixo ligado no coletor, e outro maior ligado na bobina defletora. Nem sempre o defeito é no capacitor ligado no coletor, e a troca dele não resolve. Por isso que volta e meia se vê o pessoal aqui no fórum postando "AOC queimando o TSH"

- o capacitor do +B do flyback também pode causar o aquecimento excessivo do tsh, desarme da proteção contra raio-x, aquecimento e queima do FET do regulador do +B

- o flyback é suspeito, no caso do transistor ter começado a aquecer após a troca, se o flyback novo tiver alguma característica diferente do original. Se o flyback for original e o monitor estiver com a imagem normal, 99% de possibilidade de o flyback ser inocente. Ele só faria o transistor esquentar demais se houvesse um curto entre espiras ou fuga de alta tensão interna, mas é praticamente impossível algo assim não gerar nenhuma deformação na imagem, ou ruído, no caso da fuga.

TSH - Saída horizontal queimando.

Sempre indica:
1º-Solda fria no ON-CHIP.
2º-Capacitor eletrolítico do +b do transformador drive alterado, do acoplamento do transistor driver alterado, resistor de alimentação do mesmo alterado.
3º-Fonte com capacitor de clock alterado gerando tensão exagerada.
4º- Capacitores de amortecimento do flyback dando vazamento ao ser ligado (estufado centelhando internamente).
5º- Solda fria no Transformador Driver.
6º- Se a aparelho trabalhar com cristal cerâmico (P503 F) e o mesmo apresentar mau contato.
7º - Se o aparelho tiver capacitor de Booster no flyback e o mesmo estiver alterado.
8º - Flyback furado vazando alta tensão.
9º - Transistor driver horizontal alterado. (ocorre muito na Sharp de 29")

*+B alterado, tensão acima do normal. Ex. 115v medindo 150v
* TSH falsificado ou equivalente com amperagem e potência inferior ao original.
* Defletora, chupeta do tubo estragada provocando vazamento, transistor driver.
* O SCREEN alto pode queimar o TSH , pois aumenta a MAT.